POST DO KAJURU

Acompanhe aqui na TVKajuru
Conciliação Comigo Mesmo

QUERO PAZ E JAMAIS ÓDIO. DESDE JÁ NÃO QUERO DE VOCÊS QUE CITAREI, NADA. NEM EMPREGO, DINHEIRO EMPRESTADO, só paz. Talvez sejam os seis meses de terapia brava com o Dr. ARNALDO Madruga de BH e o entendimento para tanta merda Não é fácil jogar fora uma revolta, indignação por tudo que alguns canalhas me fizeram, me exilando, excluindo da grande mídia. Logo eu, fui taxado de encrenqueiro. Basta ver no meio à multidão de amigos que fiz e no público brasileiro. Onde vou até hoje. Enfim, não retiro as críticas, mas espero o perdão no coração de pessoas que eu exagerei nos adjetivos. Apelei sem porque, não precisava perder o equilíbrio, mas mantendo a opinião ao meu estilo. Nisso nunca recuarei. Morrerei assim. A perda da visão ajudou enxergar o quanto fui grosso com Roque Citadini (foi amigo puro e de graça) Nada de ódio contigo Roque. As mesmas palavras ao Caio Ribeiro e TIAGO da Globo. Minha crítica não tem ódio. Paz na vida de vocês. MARCELO Parada também foi amigo. Parada tentava me equilibrar. Saudade da filha inteligente dele. Ao Jonnie SAAD e a grandiosa e de fé, esposa CLAUDIA, da Band. Poxa, quantas vezes vocês me levaram para jantar na casa, quando contratamos o Datena em 2.003. Todo funcionário Band queria ter esse prazer. Só espero que vocês entendam. Não quero nada de nenhum de vocês. Nem me liguem. Tenho síndrome de asperger. Amo solidão. Entendam que não mudo o conteúdo de minhas críticas. Só serei menos azedo. Fim de revoltas. DEUS me deu essa missão. Só que nunca fui infiel aos amigos de ouro. E por fim, aos que não feri, desculpem o afastamento. Eu que escolhi. Um dia DEUS muda. Certamente tem mais nomes. MITRE, outros. Seguindo meu caráter. O Sbt está achando que a ex-Band e Friboi Ticiana é a FÁTIMA Bernardes. Kkk Pronto. Fiz o que MEU coração cheio queria, meus amigos de verdade. Conciliação e consciência. Se esses não aceitaram, DEUS aceitou. Neto e Téo JOSÉ estão magoados, mas amo vocês, mesmo com você craque Neto defendendo ANDRÉS SANCHEZ. Opinião não é ódio. Gente, sei que tem mais gente boa. Agora já escrevi. Quem ficou ofendido ou não gostou de minha postura, viva tua vida, me deixe quieto. Eu não abri meu coração para nenhum bandido de qualquer meio. Com esses, serei implacável até a morte. E morte, já sacam o q penso. Vanucci, já fizemos pazes. Outros nomes famosos que não citei, é pq nunca os ofendi em adjetivos. O Leifert Globo é muito bom, mas dizer que foi criador de um novo modo descontraído de apresentar na TV, esporte ou jornalismo. Ah! Me ajuda aí cara. O criador desse estilo fui EU na Redetv e Band em 2.000. Pega os vídeos. Perdão, mas, Como apresentador esportivo e entrevistador esportivo, EU sou um monstro. No resto, reconheço, sou uma merda. Sobre o Bonner, craque, mas foi sacana no caso de minha ex-mulher, conforme já escrevi aqui. Porém, já morreu. Bonner, o JN mudou para pior. Agora, minha assessora afilhada, chega. Não quero que você me leia comentário de ninguém. Pagina virada. Nunca me vi tão feliz. Legal RENATA. Essa página ainda me dói. Mudei meu nome de Cajuru para KAJURU com k. e porque? História forte. Fui o cidadão à lançar nacionalmente o sobrenome de minha cidade natal até 1.984. De repente MEU amor incondicional, mamãe dona Zezé. Ela era merendeira escolar, fazia sopa, carregava com dona Angelina gigantescas panelas de sopa. Aí, mamãe alta diabética, glaucoma e 25 anos de trabalho na prefeitura. Prefeito Tincani recusou aposentou quem não conseguia andar mais. Isso me machucou, nessa época eu já era JORGE CAJURU do SBT, e a Folha de São Paulo fez uma matéria linda comigo, por ser o mais jovem repórter da tv. Arroubos de juventude. Neguei que era de Cajuru, e que meu nome era Jorge KAJURU na entrevista. Seguiu, porque OSMAR Santos achava melhor. ERREI. MEU NOME É ORGULHOSAMENTE JORGE CAJURU À PARTIR DE HOJE. LÁ QUE NASCI FELIZ. VOU SER MAIS FAMOSO AINDA COM CAJURU. Arroubos de juventude. Neguei que era de Cajuru. Curei. Com DEUS, vou ser DEPUTADO FEDERAL COM NOME DE JORGE CAJURU e dando orgulho. Atenciosamente, Jorge Cajuru

Amigos da Globo

JAMAIS VOU TRABALHAR NA GLOBO, EMBORA TENHA RECEBIDO 5 CONVITES EM FEVEREIRO E MARÇO DE 2003, POR PARTE DE MARCO MORA, LUIS FERNANDO LIMA E GALVÃO. CERTAMENTE DAQUI UNS DIAS CRITICAREI A GLOBO, MAS AGORA PELOS AMIGOS GENIAIS E O FALECIDO MELHOR PATRÃO DA TV, ROBERTO MARINHO. Ao ensejo dos 50 anos de existência desta casa, é meu dever somar os meus aplausos pela histórica e vitoriosa travessia. Ao tempo em que reverencio o Dr. Roberto Marinho, o “Grande Timoneiro”, estendo o tributo aos saudosos Armando Nogueira e Paulo Francis. Registre-se, por favor, no rol dos inesquecíveis, os nomes de Alice Maria, Alberico Souza Cruz e daqueles que fizeram parceria conosco, como colunistas na nossa Rádio K do Brasil: Lucas Mendes, Carlos Monfort, Alexandre Garcia, Lillian Wite Fibe e Carlos Nascimento, hoje no SBT. E, de modo especial, os meus cumprimentos e a minha admiração a todos os cavaleiros e amazonas dessa távola redonda comandada pelo Bonner, recordando um pouco do grande talento de cada um, ao longo desse meio século de hegemonia plena da Rede Globo de Televisão. Globo é Globo, restando a nós, enquanto concorrência, o jus esperniandi. Quem é da casa sabe do poder descomunal que ela possui, mas só quem está do outro lado, na alça de mira da disputa pela audiência, pode avaliar o efeito do seu verdadeiro poderio. Na nossa hipossuficiência, o remédio era reclamar. Estou a cavaleiro para dizê-lo, pois não estou no currículo da Globo e muito menos ela no meu. Eu que, aliás, a tenho submetido a crivo austero e não vejo problema nenhum em reconhecer que, em não poucas vezes, pequei pelo excesso – coisas daqueles dias em que, às vezes, nem Deus nos escapa à ira (Pô, cara! Vai ficar aí só assistindo?). Peço escusas pelos desaires, que nada têm a ver com as litanias satânicas das carpideiras de plantão. Num universo de diatribes e bravatas de gravatas perpetradas pela direita, cansada de ser viúva do poder, e pela esquerda escocesa, que topa qualquer briga, desde que haja um bom scotch, leio peralvilhos em “descomemoração”. Em um mundo onde o que não é transmitido pela TV não existe, um governo sem imagem tem toda a razão para se inquietar. Mais inquieto fica este mesmo governo quando fica sabendo não pelos seus, mas pela TV, que as suas coisas não andam nada bem. Os meus humildes e sinceros cumprimentos a todos pelos 50 anos. São 18.250 dias ou 438 mil horas de Plim-plim. Sabem lá o que são 438 mil horas de “first”? Imaginem o que é fazer a “pole” todo dia! Esse pessoal só pode ser mesmo muito bom. Com o meu abraço. Jorge kajuru

ALGUNS VÍDEOS DO KAJURU

Acompanhe aqui!!!